O paratleta paralímpico do Comitê Paralímpico Brasileiro participa de testes de validação de um equipamento de prescrição de cadeira de rodas de corrida, no fim de semana do dia 15 de Agosto em Uberlândia.

Este projeto vem sendo desenvolvido no Centro Brasileiro de Referência em Inovações Tecnológicas para Esportes Paralímpicos (CINTESP.Br), vinculado a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) em parceria com Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações – MCTI e com o apoio da FUTEL, do Grupo Algar e do CPB. O teste de validação será realizado pelo Paratleta Ariosvaldo Fernandes, conhecido por Parré, atleta paralímpico brasileiro da classe T53 que compete em provas de atletismo em cadeira de rodas de corrida. Representou o Brasil nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007, Guadalajara 2011, Toronto 2015 e Lima 2019, conquistando diversas medalhas de ouro e prata. Além de uma medalha de Bronze conquistada no Campeonato Mundial de Lion em 2011

O equipamento de prescrição automatizada de cadeira rodas personalizadas para o Esporte Paralímpico, permite que o paratleta tenha a sensação real da sua futura cadeira de corrida com diferentes tipos de regulagens, o equipamento permite reduzir o tempo de fabricação, por ser realizado por métodos automatizados onde todos os parâmetros definidos são enviados em tempo real para o chão de fábrica, reduzindo assim o tempo de desenvolvimento do projeto aliado ao processo de fabricação e, consequentemente, a previsão é de redução dos custos totais. A utilização do equipamento permite ao atleta uma visualização de suas futuras regulagens na cadeira real e, tal fato, poderá minimizar processos de re-trabalho.

Os benefícios que esse equipamento proporcionará ao Paradesporto estão associados ao desenvolvimento de cadeiras de corridas personalizadas, agilizando a fabricação por impressão 3D. Desta forma inovando o método de fabricação e buscando uma redução nos custos finais de cadeiras de rodas de corrida para o esporte.

A redução do tempo de fabricação, e a proposta de novos materiais e métodos de fabricação de cadeiras de rodas personalizadas para o Esporte paralímpico, busca reduzir os custos da cadeira de rodas de corrida para o Esporte paralímpico de alta performance, de forma que venha beneficiar os paratletas que não tem condições financeiras para custear o equipamento para esta modalidade esportiva subsidiando o Comitê Paralímpico Brasileiro nesta área de atuação.

O equipamento de prescrição é utilizado para realizar diversas medições e regulagens de acordo com as características ergo-antropométricas do indivíduo de forma que é possível avaliar qual a melhor acomodação do atleta para obter o melhor desempenho com a propulsão na cadeira de rodas personalizada e otimizada para este atleta, de acordo com a parametrização a ser feita utilizando o equipamento de prescrição. Estas dimensões são alimentadas em tempo real, de forma online, de tal maneira que, o projeto estrutural de uma cadeira de rodas de corrida real é automaticamente implementado, e que busca reduzir de forma drástica os tempos de projeto e fabricação quanto ao tempo idealizado para o desenvolvimento do projeto estrutural desta nova cadeira.

A proposta é desenvolver este equipamento visando a transferência desta tecnologia para a sociedade, empresas do setor, associações e pesquisadores interessados.

Equipamento de prescrição de cadeira de rodas de corrida. Ele faz a prescrição automatizada em tempo real de um atleta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário