Unidades do CINTESP.Br/UFU, em Uberlândia e atividades de pesquisadores e técnicos com paratletas

 

Texto: Cristiane de Paula (Ascom CINTESP.Br/UFU)
Revisão: Cleudmar Araújo (Coord. CINTESP.Br/UFU)

    A possibilidade de ter a cidade de Araguari nos Projetos do Centro Brasileiro de Referência em Inovações Tecnológicas para Esportes Paralímpicos (CINTESP.Br/UFU), com tecnologia assistiva(TA), surgiu com a implantação de novas políticas de Governo daquele Município.

    Desde o início do ano a cidade de Araguari vem implementando Programas de incentivo ao paradesporto. O primeiro passo foi a criação de uma coordenadoria de paradesporto, vinculada à Secretaria Municipal de Esportes. Agora a cidade iniciou a implantação da Fundação Municipal de Esportes e Paradesporto(FAMEP), “pretendemos nos aproximar do CINTESP.Br/UFU para entrelaçar nossos convênios, fazermos acordos para avaliação de nossos atletas e ainda fazermos parte dos projetos de pesquisa, onde todos possam ganhar com a existência de um centro de pesquisa tão próximo, queremos aproveitar isso”, disse Rômulo Monteiro Fernandes, coordenador do paradesporto de Araguari.

    No final do mês (27 a 29) a cidade de Araguari sediará a etapa do Campeonato Mineiro em Cadeira de rodas acontecerá com a presença de 5 equipes da região, “nós queremos somar aos esforços que já acontecem em Uberlândia, como por exemplo, retomar o basquete em cadeira de rodas que tem tradição de 20 anos na cidade e só agora conta com um acordo de parceria com o Município” , disse Rômulo Monteiro Fernandes, coordenador do paradesporto de Araguari.

Com as novas ações na cidade de Araguari, o paradesporto ganha força no Triângulo Mineiro depois da Região de sediar, em Uberlândia, o International Wheelchair Tennis Open, com a participação de mais de 60 paratletas e 4 países, agora é a vez do basquete, na cidade de Araguari.

    Este mês o CINTESP.Br/UFU conquistou a patente de 2 equipamentos voltados ao paradesporto de alto rendimento, entre eles o aparelho para personalização de cadeiras de rodas esportivas que recebeu do Instituto Nacional da Propriedade Industrial a Carta Patente de nº BR 102016008499-7, registrado em nome da Universidade Federal de Uberlândia. Por meio do equipamento o CINTESP.Br/UFU fabricou as primeiras cadeiras de rodas personalizadas para o tênis de quadra, o rúgbi, a esgrima e para o basquete.

     O Centro de pesquisa conta com aproximadamente 50 pesquisadores, envolvendo profissionais técnicos, estudantes de graduação e de pós-graduação e docentes, atuando em mais de 60 projetos que passam pelas áreas de educação, saúde, lazer, esporte e vida diária, o CINTESP.Br/UFU ainda mais de 30 registros de pedidos de patentes em avaliação junto ao INPI.

    Na cidade de Araguari os Programas de incentivo ao paradesporto já envolvem 2 associações da cidade: a Associação dos Deficientes Físicos de Araguari (Adefa) e a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), além do Praia Clube Uberlândia na capacitação de profissionais. Com os novos projetos a cidade já tem cadastrados em seus programas de treinamento 40 paratletas no futebol e basquete além de outros 20 na natação e no atletismo e vem estimulando crianças e jovens na iniciação ao paradesporto.

     Uberlândia se destaca no país por ter a única rede colaborativa de parceiros com foco à inclusão em acessibilidade por meio do esporte. Para jovens e adultos a porta de entrada são as instituições de apoio à PcD e rede básica de ensino, da Prefeitura da cidade, que identifica crianças com deficiência para iniciação ao esporte.  A capacitação e treinamento dos parateltas fica por conta  da Fundação de Turismo, Esporte e Lazer (FUTEL)  passando pela iniciativa privada com o Praia Clube Uberlândia que reforça a rede também investindo em cerca de 60 atletas de 17 a 55 anos de idade em 5 modalidades (natação, halterofilismo, tênis em cadeira de rodas, atletismo e bocha). Somada a essa rede estão o CINTESP.Br/UFU com financiamentos do MCTI e (MPT/Uberlândia-MG), com gestão do CNPq e o Grupo Algar, Algar Telecom e Brain Instituto de Ciência e Tecnologia, e Sesi Gravatás (Fiemg)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário