O Centro Brasileiro de Referência em Inovações Tecnológicas para Esportes Paralímpicos – CINTESP.Br lamenta a morte do professor e cientista Luiz Ricardo Goulart.

Com forte contribuição para a ciência brasileira , foi coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Teranóstica e Nanobiotecnologia (um núcleo de excelência que engloba 16 instituições federais, 30 laboratórios, 11 instituições estrangeiras e 11 empresas, financiado pelo CNPq, Fapemig, Capes e Finep) e do Laboratório de Nanobiotecnologia (associado ao Sistema Nacional de Laboratórios em Nanotecnologias).

Entre as várias frentes de pesquisas desenvolvidas e coordenadas pelo professor Luiz Ricardo Goulart, começava a ser planejada uma nova frente de trabalho com doenças raras. No ano passado, Luiz Goulart esteve no CINTESP.Br para iniciar uma série de planejamentos e de estudos, juntamente com Dr. Luiz Alberto, para a área de pesquisas em doenças raras.

Luiz Ricardo Goulart, desde 1992 era professor titular da UFU, estava vinculado ao Instituto de Biotecnologia (IBTEC), e também era professor adjunto do Departamento de Microbiologia Médica e Imunologia da Universidade da Califórnia-Davis, Estados Unidos.
Ele era graduado em Ciências Biológicas, pela Faculdade Educacional de Machado, e em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras, com mestrado em Genética e doutorado em Genética Molecular pela Purdue University, com 2 pós-doutorado: em Patologia Molecular Médica pela Virginia Commonwealth University, Microbiologia Médica e em Imunologia pela University of California Davis, onde também foi professor visitante.

“Perdem a família, os amigos e o país pela capacidade de produção científica em diversos projetos que ele vinha desenvolvendo, uma pessoa incrível uma perda realmente irreparável para essa terrível doença”, lamenta Cleudmar Amaral, coordenador do CINTESP.Br.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário